sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Problemas fazem a vida perfeita

Um amigo disse certa vez: "os problemas fazem a vida perfeita, dá-me seus problemas e eu irei para baixo com eles e voltarei mais forte. Mude do negativo para o positivo".
Estava relendo e achei que merecia compartilhar.

Famosos que talvez você não saiba que são mexicanos...

Além de Anthony Quinn, Uma Thurman, Fergie, Lynda Carter (a mulher maravilha dos anos 70):




As celebridades que têm sangue Azteca/Maya correndo em suas veias formam um grande grupo de personalidades , embora às vezes sua origem seja um pouco desconhecida.
Orgulho mexicano aí pessoal.
Resolvi trazer esses exemplos por causa de uma discussão que tive dias atrás sobre estereótipos e assim como o Brasil o México é um pais de miscigenação sem traumas (ainda acho que só os americanos têm problemas com isso...).
Outra celebridade bem conhecida dos adolescentes: Demi Lovato (por parte de pai), entre outros, nos links abaixo para conferir.


Fonte: http://www.sopitas.com/site/349152-los-20-mexicanos-mas-famosos-de-todos-los-tiempos/ e http://voces.huffingtonpost.com/2012/09/01/famosos-mexicanos_n_1847077.html

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Respondendo para a bloguer Cinthia Artea! TAG Liebster award

Olá blogueiras!
Fui indicada por Cinthia e continuo com a TAG. Funciona assim: eu respondo às perguntas de quem me indicou, conto 11 fatos a meu respeito e faço 11 perguntas para as blogueiras que vou indicar no final. 


1 . Minhas respostas:
1-como surgiu a vontade de criar o blog?
Em algum momento juntei fotos e as histórias que vivi no México, comecei a colocar em um blogue e meio que viciei...

2-qual o maior sonho já conquistado?
A minha profissão.

3-o que faz nos fins de semana?
Trabalho, escrevo, tenho momentos de puro ócio... De tudo um pouco.

4-qual sua blogueira favorita?
Bah, difícil... Eu gosto muito da Dany (Janete Sales). 

5-o que espera ser daqui a 10 anos?
Ser mais calma, mais serena, mais feliz.

6-qual lugar gostaria de morar?
Numa praia deserta...

7-sua maior qualidade ?
Sou amiga.

8-seu maior defeito?
A teimosia.

9-qual sua musica favorita?
Hoje é Relight my fire com Lloyd Wade e Take That

10-o que espera do seu blog?
Crescer e permanecer navegando nos mares da internet.

11-o que mudaria na sua vida se pudesse?
Todas as dificuldades (é claro).




As perguntas para vocês blogueiras maravilhosas!

1-Conte a história de seu blog?
2-Diga seu Top 5 músicas?
3-Diga seu Top 5 filmes?
4-Quantos melhores amigos você tem?
5-Qual a maior loucura que já fez? (essa peguei do meu questionário de adolescente...)
6- Quais os lugares (ou o lugar)  que mais gosta de estar?
7- O que é felicidade ?
8- O que é o amor ?
9- Você ama alguém?
10- Você é feliz?
11- O que falta para sua felicidade ser completa?


11 fatos sobre mim

1- sou teimosa, sou teimosa, sou teimosa, sou teimosa...
2- meu sonho é escrever um livro (assim como você Cintia!)
3- sou cinéfila
4- sou exibida, mas não tenho nariz empinado
5- eu amo o mar, o oceano refaz meu espírito
6- Eu gosto de aventuras
7- Gostaria de saber pedir desculpas
8- Sou criançona muitas vezes
9- Nunca esqueço um amigo, até os que desapareceram há anos...
10- Trabalho bem sob pressão
11- Ainda quero mudar o mundo


Blogues indicados:

1. Gabriela Silva do blogue: http://diariosolelua.blogspot.com.br/
2. Maria da Luz Branca do blogue: http://luz-e-scuridao.blogspot.com.br/
3. Alessandra Bispo do blogue: http://curtindoemcasa.blogspot.com.br/
4. Diana Pereira do blogue: http://gifsdadi.blogspot.com.br/
5. Toda Rosa do blogue: http://blogtodarosa.blogspot.com.br/
8. Marina Cortez do blogue http://vaiapertaoplay.blogspot.com.br/
9. Maria de Lourdes do blogue http://www.aempregadadomestica.com.br/
10. Juliane Rodrigues do blogue http://alevezadaspalavrasss.blogspot.com.br/
11. Estela do blogue http://www.blogdaestela.com.br/

Agradeço à Cinthia Artea!
Sejam felizes.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Das coisas (vídeos) do You Tube que vi e gostei!

    Das coisas do You Tube que vi e gostei! Ou sobre como as aparências enganam.



    Bom sempre pensar no lado do outro... 

sábado, 17 de janeiro de 2015

Coerência e Gandhi Ji: podemos mudar de opinião

"A minha preocupação não está em ser coerente com as minhas afirmações anteriores sobre determinado problema, mas em ser coerente com a verdade". 
Disse o mestre Gandhi e viveu daquela maneira... 


Conceitos, ciência, ambientes e pessoas mudam, mas temos o sagrado direito de sermos mais do que uma opinião, de evoluirmos, de melhorarmos como seres humanos.
Feliz sábado!

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Morrer de amor?

Talvez essa seja uma expressão exagerada, mas a síndrome do coração partido tem seus sintomas comprovados. 
Nos desencontros amorosos é comum dizer que, pelo menos, um dos envolvidos saiu com o coração partido. O que pouca gente sabe é que, literalmente, isso realmente pode ter ocorrido. 
Uma grande tristeza, como a separação de um casal apaixonado, pode ocasionar uma disfunção no coração, conhecida como síndrome de Takotsubo ou, mais popularmente, síndrome do coração partido. 
A doença, muito parecida com o infarto do miocárdio, é causada por um excessivo estresse ligado a emoções muito fortes, como brigas, cirurgias, quimioterapia ou tristezas profundas, entre várias outras. 
"As causas da doença ainda não são totalmente compreendidas, mas o estresse emocional pareceser o desencadeador da síndrome, ou pelo menos cumpre um papel importante na doença", explica ocardiologista João Vítola, especialista em Medicina Nuclear, que coordena um estudo sobre a doença, em Curitiba. O nome origina-se do formato que assume o ventrículo esquerdo após a crise, que lembra o Takotsubo, pote de barro japonês. 
Também conhecida como cardiomiopatia de estresse, a doença tem uma incidência maior em mulheres. Mas não se preocupe tanto agora. O problema vai aparecer mais para frente no período após a menopausa. Isso, provavelmente, por conta dos baixos níveis de estrógenos, sugerindo que esse hormônio possa ser um protetor contra a síndrome. 
De acordo com Vítola, a doença provoca uma disfunção no ventrículo esquerdo, que pode chegar a causar choque cardiogênico (falha grave da capacidade de bombeamento do coração) e arritmia ventricular, podendo levar à morte. 
Os principais sintomas são dor e aperto no peito e, em algumas vezes, dificuldade em respirar. Quando são feitos os primeiros exames, o cardiologista atesta que o paciente apresenta alteração no eletrocardiograma e elevação de enzimas cardíacas, sintomas típicos do infarto agudo do miocárdio. 
Por causa de todas essas similaridades, são indicados alguns exames específicos. A cintilografia cardíaca com MIBG, um exame de medicina nuclear, faz um mapeamento para demonstrar as áreas disfuncionais do coração e confirmar o diagnóstico da síndrome. 
A mortalidade provocada pela doença sem o diagnóstico é desconhecida. "Para os pacientes que chegam ao hospital a mortalidade não passa de 1%", completa João Vítola. 
Portanto, tome cuidado ao esnobar aquele ser apaixonadinho que não larga do seu pé ou na hora daquela briguinha de casal. As consequências podem ser mais profundas do que você imagina. 
Por: Valéria Queiroz




Fonte: https://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20090505170308AAHwapB

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Fernando Pessoa, o fatalismo da vida: "Sem ti correrá tudo sem ti"

Se te queres matar

Se te queres matar, porque não te queres matar? 
Ah, aproveita! que eu, que tanto amo a morte e a vida, 
Se ousasse matar-me, também me mataria... 
Ah, se ousares, ousa! 
De que te serve o quadro sucessivo das imagens externas 
A que chamamos o mundo? 
A cinematografia das horas representadas 
Por actores de convenções e poses determinadas, 
O circo polícromo do nosso dinamismo sem fim? 
De que te serve o teu mundo interior que desconheces? 
Talvez, matando-te, o conheças finalmente... 
Talvez, acabando, comeces... 
E de qualquer forma, se te cansa seres, 
Ah, cansa-te nobremente, 
E não cantes, como eu, a vida por bebedeira, 
Não saúdes como eu a morte em literatura!

Fazes falta? Ó sombra fútil chamada gente! 
Ninguém faz falta; não fazes falta a ninguém... 
Sem ti correrá tudo sem ti. 
Talvez seja pior para outros existires que matares-te... 
Talvez peses mais durando, que deixando de durar...

A mágoa dos outros?... Tens remorso adiantado 
De que te chorem? 
Descansa: pouco te chorarão... 
O impulso vital apaga as lágrimas pouco a pouco, 
Quando não são de coisas nossas, 
Quando são do que acontece aos outros, sobretudo a morte, 
Porque é a coisa depois da qual nada acontece aos outros...

Primeiro é a angústia, a surpresa da vinda 
Do mistério e da falta da tua vida falada... 
Depois o horror do caixão visível e material, 
E os homens de preto que exercem a profissão de estar ali. 
Depois a família a velar, inconsolável e contando anedotas, 
Lamentando a pena de teres morrido, 
E tu mera causa ocasional daquela carpidação, 
Tu verdadeiramente morto, muito mais morto que calculas... 
Muito mais morto aqui que calculas, 
Mesmo que estejas muito mais vivo além...

Depois a trágica retirada para o jazigo ou a cova, 
E depois o princípio da morte da tua memória. 
Há primeiro em todos um alívio 
Da tragédia um pouco maçadora de teres morrido... 
Depois a conversa aligeira-se quotidianamente, 
E a vida de todos os dias retoma o seu dia...

Depois, lentamente esqueceste. 
Só és lembrado em duas datas, aniversariamente: 
Quando faz anos que nasceste, quando faz anos que morreste; 
Mais nada, mais nada, absolutamente mais nada. 
Duas vezes no ano pensam em ti. 
Duas vezes no ano suspiram por ti os que te amaram, 
E uma ou outra vez suspiram se por acaso se fala em ti.

Encara-te a frio, e encara a frio o que somos... 
Se queres matar-te, mata-te... 
Não tenhas escrúpulos morais, receios de inteligência!... 
Que escrúpulos ou receios tem a mecânica da vida?

Que escrúpulos químicos tem o impulso que gera 
As seivas, e a circulação do sangue, e o amor? 
Que memória dos outros tem o ritmo alegre da vida? 
Ah, pobre vaidade de carne e osso chamada homem. 
Não vês que não tens importância absolutamente nenhuma?

És importante para ti, porque é a ti que te sentes. 
És tudo para ti, porque para ti és o universo, 
E o próprio universo e os outros 
Satélites da tua subjectividade objectiva. 
És importante para ti porque só tu és importante para ti. 
E se és assim, ó mito, não serão os outros assim?

Tens, como Hamlet, o pavor do desconhecido? 
Mas o que é conhecido? O que é que tu conheces, 
Para que chames desconhecido a qualquer coisa em especial?

Tens, como Falstaff, o amor gorduroso da vida? 
Se assim a amas materialmente, ama-a ainda mais materialmente: 
Torna-te parte carnal da terra e das coisas! 
Dispersa-te, sistema físico-químico 
De células nocturnamente conscientes 
Pela nocturna consciência da inconsciência dos corpos, 
Pelo grande cobertor não-cobrindo-nada das aparências, 
Pela relva e a erva da proliferação dos seres, 
Pela névoa atómica das coisas, 
Pelas paredes turbilhonantes 
Do vácuo dinâmico do mundo...

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Começar sempre

Algumas máximas da vida, como não desistir nunca e sempre estar pronto para recomeçar. Com essa mensagem quero iniciar o blogue este ano.
Deixando para trás o que não deu certo e querendo esperança de um futuro sempre melhor.
é por aí...

Feliz 2015!