domingo, 11 de dezembro de 2016

A importância da mãe

Sob o título de "a mãe de todas as perdas", Tuna Dwek elabora um texto contundente da importância dos pais na vida das crianças. Sua frase "quantas mortes vive uma criança com as ausências cotidianas de seus pais?". Esse questionamento faz pensar como o mundo está tão de pernas para o ar e qual o papel da família na desintegração da humanidade.
Se fosse possível, num universo utópico os pais ficariam curtindo seus filhos, ensinando e aprendendo com eles, vivendo e não apenas sobrevivendo.
Pensamentos em um domingo sobre o que estamos fazendo com nossas crianças.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Burocracia, Saramago desenha em "O conto da Ilha Desconhecida"

Profundo, brilhante, esclarecedor. Aqui o gostinho da escrita de Saramago que explica bem o que é o sistema de poder e a burocracia:

Narrador: Um homem foi bater à porta do rei e disse-lhe: 
Homem do barco: Dá-me um barco. 
Narrador: A casa do rei tinha muitas mais portas, mas aquela era a das petições. Como o rei passava todo o tempo sentado à porta dos obséquios (entenda-se, os obséquios que lhe faziam a ele), de cada vez que ouvia alguém a chamar a porta das petições fingia-se desentendido, e só quando o ressoar contínuo da aldraba de bronze se tornava, mais do que notório, escandaloso, tirando o sossego à vizinhança, as pessoas começavam a murmurar:
Pessoas do reino (murmurando): Que rei temos nós, que não atende? 
Narrador: Ai que dava-se a ordem ao primeiro-secretário para ir saber o que queria o impetrante, que não havia maneira de se calar. Então, o primeiro-secretário chamava o segundo-secretário, este chamava o terceiro, que mandava o primeiro-ajudante, que por sua vez mandava o segundo, e assim por aí fora até chegar à mulher da limpeza, a qual, não tendo ninguém em quem mandar, entreabria a porta das petições e perguntava pela frincha: 
Mulher da limpeza: Que é que tu queres? 
Narrador: O suplicante dizia que vinha, isto é, pedia o que tinha a pedir, depois instalava-se a um canto da porta, à espera de que o requerimento fizesse, de um a um, o caminho ao contrário, até chegar ao rei. Ocupado como sempre estava com os obséquios, o rei demorava a resposta, e já não era pequeno sinal de atenção ao bem-estar e felicidade do seu povo quando resolvia pedir um parecer fundamentado por escrito ao primeiro-secretário, o qual, escusado seria dizer, passava a encomenda ao segundo-secretário, este ao terceiro, sucessivamente, até chegar outra vez à mulher da limpeza, que despachava sim ou não conforme estivesse de maré. Contudo, no caso do homem que queria um barco, as coisas não se passaram bem assim....

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

CecyAguilera Blog: Steven Universe: Uma mensagem sobre amor

Titio-avô é impróprio para crianças pequenas, veja uma frase dele: "os olhos são a janela suja para sua alma imunda"



CecyAguilera Blog: Steven Universe: Uma mensagem sobre amor: Isso é bem fofo... Tive que postar aqui

terça-feira, 2 de agosto de 2016

"Pai nosso que estás no céu..."

A famosa oração bíblica está grafada na segunda pessoa, pois Pai nosso é a pessoa com quem falamos.

Muitos sites, inclusive o google sugerem "estais" como uma forma correta, mas não é!

A não ser que o crente considere o Pai como um conjunto de deuses, a forma correta é "estás".


Era isso.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Séries Netflix: recomendo TOP 6

É uma lista bem simples, meu top 6 das séries disponíveis na Netflix, pela ordem que eu mais gostei J :

1. Sense 8
Das diretoras de Matrix, não poderia ser diferente: número um!!! Apesar de ter rodado apenas a primeira temporada está excelente e com gosto de quero maaaaaaissssss. Já está gravada a segunda temporada, deve estrear ano que vem.
Resuminho(sem spoiler): oito pessoas que conseguem conectar-se entre si e trabalham em conjunto para o bem delas, mensagem positiva, emocionante, bastante ação, carrega no sexo (o que revela mais da fase que as irmãs diretoras estão vivendo do que influencia na trama) o que não prejudica em nada, quem não gosta avança. Para quem gosta é um bônus.

2. Supernatural
Sobre caçar seres sobrenaturais. Não precisa resumo, quem não viu tem de ver!!! Eu coloquei em segundo lugar, mas poderia muito bem estar em primeiro, Sam e Dean mais céu e inferno e todas as histórias são, simplesmente, de arrasar! Diversão garantida, com humor, drama e aventura.

3. Awake
Sobre universos paralelos. É uma série com início, meio e fim. Eu gostaria que tivesse continuado, mas enfim... L
Resuminho: policial que sobrevive a um acidente vive entre dois mundos, em cada mundo a realidade de quem sobreviveu é diferente, no meio tempo ele vai resolvendo casos utilizando esse poder de trânsito.

4. Better call Saul
Sobre o advogado que aparece na séria Breaking Bad (outra série que dá para assistir, mas tem coisas desnecessárias, muita violência) e que faz muito sucesso. Better call Saul é uma série que promete.
Resuminho: Fala sobre a vida do advogado Saul antes dos acontecimento em Breaking Bad. O sucesso fica por conta da atuação do ator que faz Mike, impecável.

5. Prison Break
Sobre dois irmãos, um injustiçado e outro inteligente demais.  Está fazendo tanto sucesso no Netflix que deve retornar ano que vem (nova temporada)!
Resuminho: a trama toda é sobre a fuga idealizada da prisão pelo irmão mais novo.

6. Sherlock Holmes (BBC)

Sobre o detetive e suas habilidades para deduzir e descobrir a autoria de crimes. É uma série com aventura, ótimos diálogos, romance e bastante ação. Destaque para o Palácio Mental de Holmes.

domingo, 17 de julho de 2016

Pérola do youtube: como localizar Carmina Burana sem saber o título!

Eu tive de compartilhar: "como foi difícil localizar teclando he he haw", e não é que o internauta acha pelo yahoo respostas?!


sábado, 16 de julho de 2016

Aprendizagem, Einstein e esforço.

 "Todo mundo é um gênio. Mas se tu julgas um peixe pela capacidade de subir em uma árvore, ele [o peixe] viverá toda sua vida acreditando que  é estúpido" (tradução livre de Einstein sobre aprendizagem).
Encaixa perfeitamente para o campo da Educação, quando pensamos que não somos capazes de aprender... Pode ser que esteja fora de nossas habilidades.
Por outro lado, e com muito respeito pela metáfora do gênio Einstein, nada impede que tu, ser humano, te esforces para ser melhor, para ampliar o teu potencial. Exemplos de pessoas que superaram o que parecia impossível não faltam.
Era isso o que eu queria dizer hoje...

domingo, 29 de maio de 2016

Precisando um trabalho extra (freela?) freelancer..

Cadastro fácil e muitas oportunidades. Vale a pena tentar, sugiro preencher as habilidades com muito carinho, pois as vagas aparecem! Aqui o link https://www.99freelas.com.br/


Boa sorte!

domingo, 22 de maio de 2016

A importância do conhecimento

Texto ilustrativo da diferença entre ter conhecimento e não ter...

Um caldeireiro foi contratado para consertar um enorme sistema de caldeiras de um navio a vapor que não estava funcionando bem. Após escutar a descrição feita pelo engenheiro quanto aos problemas, e de haver feito umas poucas perguntas, dirigiu-se à sala de máquinas. Olhou para o labirinto de tubos retorcidos, escutou o ruído surdo das caldeiras e o silvo do vapor que escapava, durante alguns instantes; com as mãos apalpou alguns dos tubos. Depois, cantarolando suavemente só para si, procurou em seu avental alguma coisa e tirou de lá um pequeno martelo, com o qual bateu apenas uma vez numa válvula vermelha brilhante. Imediatamente, o sistema inteiro começou a trabalhar com perfeição e o caldeireiro voltou para casa.
Quando o dono do navio recebeu uma conta de $1000, queixou-se de que o caldeireiro só havia ficado na sala de máquinas durante quinze minutos e pediu uma conta pormenorizada. Eis o que o caldeireiro lhe enviou:
Total da conta.....................: $1000,00, assim discriminados:
Conserto com o martelo.....: $ 0,50
Saber onde martelar...........: $ 999,50
(Richard Bandler e John Grinder)


terça-feira, 17 de maio de 2016

Cozinhando sem glúten e sem lactose: experiência, dicas e uma pequena lista do que pode...

A postagem de hoje é para começar a registrar a tarefa diária de fuga do glúten, que tenho desenvolvido por causa de meu guri, de três anos, celíaco (alérgico à proteína do trigo e centeio).
Primeiro devo esclarecer que sou vegetariana e sempre concilio a alimentação dele com a minha, tornando a tarefa um pouquinho mais complexa.
Logo que fui informada do diagnóstico, fiquei sem saber o que dar de alimentação para ele, mas depois de bastante pesquisa, conversa com amigos que passavam pelo mesmo problema e muita coragem, descobri um mundo novo da cozinha livre de glúten. 

A primeira dica que compartilho é algo que sempre fiz: ler os rótulos. Uma prática comum entre vegetarianos e que ajuda a identificar os alimentos que posso usar para preparar comida para ele. Sempre leia, às vezes empresas que não tinham traços de glúten ou lactose, passam a ter. E o oposto também é verdade...;

Segunda dica: não exagerar nos alimentos que pode, porque o exagero às vezes leva a uma intoxicação. Digo por experiência, meu bebê desenvolveu alergia ao amendoim e durante algum tempo à banana. (Culpa minha, podia paçoca? Era paçoca todo dia! Da série coisas que me arrependo...). 

Terceira dica: variedade! O que serve para vegetarianos, na maior parte das vezes serve para intolerantes. Abuse de vegetais (todos), frutas (todas) e grãos** (dê preferência a orgânicos - sem veneno - não-transgênicos). Batata, batata doce, aipim (mandioca), cenoura, chuchu, cebola, tomate, quiabo, couve, brócolis, couve-flor, repolho, beterraba..., é uma lista alegre de extensa! As frutas eu seleciono as menos ácidas, mais alcalinas como abacate, maçã e banana. 
Dentre os grãos estão proibidos, obviamente, os que têm a proteína perigosa: aveia e cevada.
Quarta dica: inventar! Bolos, pizas e novas formas de fazer os antigos alimentos 'engordantes'. Tem um lado positivo na restrição ao glúten, todos que conheci até agora são magrinhos hehe.... Brincadeiras à parte, nada melhor do que o velho e bom arroz com feijão e ovo para um celíaco! Sobremesa? frutas! Ou um bolo/torta de banana. E de beber? Água!

Lista de opções de alimentos:
Leite sem lactose com chocolate 100% cacau (sem lactose/glúten);
Rosca de polvilho (derivados da mandioca liberados!!!), O grande problema no nosso caso sempre foi o que dar no café da manhã? No lanche da tarde? Como viver sem pão??? Com o tempo a gente descobre que há vida sem glúten, com muita tapioca.
Tapioca (pode misturar ou ovo, ou com banana fica uma panquequinha deliciosa);
Pipoca tradicional na panela;
Carnes (peixe, frango, de boi) - detalhe: embutidos não são saudáveis e podem conter traços, esqueça-os;
Nozes/amêndoas;
Amido de milho (prepare tortas, mingaus, balinhas);
Polenta (mingau de polenta, polenta frita);
Manteiga de amendoim/paçoca;
Suspiro e barrinhas de arroz doce, são opções para quem tem a dieta restrita.

É isso. 


sexta-feira, 29 de abril de 2016

A formiga e a neve

*´¯`·. Universo das Fábulas.·´¯`*: A formiga e a neve: Numa certa manhã de inverno, uma formiga saía para o seu trabalho diário. Já ia longe procurar comida quando um floco de neve caiu, prenden...

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Mudança de perspectiva

Sempre ouvi que só o tempo ensina, que há um tempo para cada coisa na vida da gente. Mas esse entendimento coincide com o passar do tempo para nós. Para mim...
Certamente se eu não tivesse passado por todos os apertos, todos os problemas, com certeza eu não seria quem eu sou hoje.
Talvez seja a única vantagem ao se envelhecer: perceber tudo com uma clareza!

terça-feira, 29 de março de 2016

Grandes são os desertos, e tudo é deserto. F.Pessoa (Álvaro de Campos)

Grandes são os desertos, e tudo é deserto. 
 Não são algumas toneladas de pedras ou tijolos ao alto 
 Que disfarçam o solo, o tal solo que é tudo. 
 Grandes são os desertos e as almas desertas e grandes 
 Desertas porque não passa por elas senão elas mesmas, 
 Grandes porque de ali se vê tudo, e tudo morreu.  Grandes são os desertos, minha alma! 
 Grandes são os desertos.
 Não tirei bilhete para a vida, 
 Errei a porta do sentimento, 
 Não houve vontade ou ocasião que eu não perdesse. 
 Hoje não me resta, em vésperas de viagem, 
 Com a mala aberta esperando a arrumação adiada, 
 Sentado na cadeira em companhia com as camisas que não cabem, 
 Hoje não me resta (à parte o incômodo de estar assim sentado) 
 Senão saber isto: 
 Grandes são os desertos, e tudo é deserto. 
 Grande é a vida, e não vale a pena haver vida,
 Arrumo melhor a mala com os olhos de pensar em arrumar 
 Que com arrumação das mãos factícias (e creio que digo bem) 
 Acendo o cigarro para adiar a viagem, 
 Para adiar todas as viagens. 
 Para adiar o universo inteiro.
 Volta amanhã, realidade! 
 Basta por hoje, gentes! 
 Adia-te, presente absoluto! 
 Mais vale não ser que ser assim.
 Comprem chocolates à criança a quem sucedi por erro, 
 E tirem a tabuleta porque amanhã é infinito.
 Mas tenho que arrumar mala, 
 Tenho por força que arrumar a mala, 
 A mala.
 Não posso levar as camisas na hipótese e a mala na razão. 
 Sim, toda a vida tenho tido que arrumar a mala. 
 Mas também, toda a vida, tenho ficado sentado sobre o canto das camisas empilhadas, 
 A ruminar, como um boi que não chegou a Ápis, destino.
 Tenho que arrumar a mala de ser. 
 Tenho que existir a arrumar malas. 
 A cinza do cigarro cai sobre a camisa de cima do monte. 
 Olho para o lado, verifico que estou a dormir. 
 Sei só que tenho que arrumar a mala, 
 E que os desertos são grandes e tudo é deserto, 
 E qualquer parábola a respeito disto, mas dessa é que já me esqueci.
 Ergo-me de repente todos os Césares.   
 Vou definitivamente arrumar a mala.   
 Arre, hei de arrumá-la e fechá-la;  
 Hei de vê-la levar de aqui, 
 Hei de existir independentemente dela.
 Grandes são os desertos e tudo é deserto, 
 Salvo erro, naturalmente. 
 Pobre da alma humana com oásis só no deserto ao lado!
 Mais vale arrumar a mala. 
 Fim.

quarta-feira, 2 de março de 2016

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Qual a diferença entre um criminoso que mata a sangue frio e um político que mata aos poucos o povo ...

Qual a diferença entre um criminoso que mata a sangue frio e um político que mata aos poucos o povo (a sangue frio também) de fome, de necessidades essenciais não atendidas, de negligência, em nome da ganância e do egoísmo?

Para pensarmos!

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

sábado, 13 de fevereiro de 2016

domingo, 31 de janeiro de 2016